The Directorate (Parte 1 de 2)

Traduzido diretamente do site da Spartan Games.

The Directorate

Quando os primeiros seres humanos colonizaram o Outer Reach, três conglomerados comerciais mudaram-se com eles, estabeleceram os seus ativos num canto distante, longe das Way Stations e das outras colônias. Embora isto tornasse o transporte mais caro, permitiu também uma privacidade muito maior e a oportunidade de espalhar seus vários departamentos nos planetas próximos mais adequados. Juntas, estas três empresas, Hark Williams, Melcon e Works Raptor, formaram uma enorme mãquina econômica cujo objetivo era concentrar todo o seu dinheiro, influência e esforços na criação de formas mais impressionantes e caras formas de uma forma sentiente matar a outra.

Apesar de estar longe de outras colônias humanas, este enclave comercial ainda estava sob a jurisdição da Terra. Como as mais antigas colônias começaram a sentir a pressão do aumento populacional e começaram exaurir os seus recursos, os impostos, tarifas e fiscalização do governo começaram a se t0rnar cada vez mais onerosos. Primeiro a Satellite Charter e em seguida a Terran Commonwealth começaram a interferir constantemente nos planos de negócio das corporações. Eventualmente as outras colônias do Outer Reach se rebelaram, e a opressão que se seguiu era intolerável para os negócios.

Ao tentar policiar as populações rebeldes do Outer Reach, a Terra percebeu que estava se estendendo mais do que podia, em todos os sentidos. Os encargos físicos e financeiros, sem mencionar os danos à sua reputação em todo o quadrante, foram minando a capacidade da Commonwealth de conduzir a humanidade à diante. Vendo esta oportunidade, as corporações se aproximaram da Commonwealth em segredo, com uma oferta que eles claramente não podiam recusar.

Diante de vastas somas de dinheiro e da promessa de uma colossal transferência de tecnologia, a Commonwealth libertou todos os sistemas das corporações, agora referidos como Directorate, de qualquer obrigação com a Terra. Era a esperança dos diplomatas da Commonwealth em “comprar” um aliado sólido e uma boa fatia de boa vontade dentro do Reach. Infelizmente, eles estavam errados em ambos os casos.

O Directorate começou a projetar e construir as suas próprias espaçonaves, armando-as com suas baterias tóxicas de plasma e tropas de assalto robóticas e geneticamente produzidas, para ataques navais e planetários. A existência dessas forças foi o segredo mais bem guardado no seio do Directorate.

Durante os conflitos em curso entre a Terra e o Reach, o Directorate secretamente vendeu material bélico para ambos os lados. Quando os rebeldes ganharam a sua liberdade, declarando-se a Dindrenzi Federation e reivindicando todo o Reach em torno do sistemas do Directorate, negociações clandestinas foram iniciadas para garantir a soberania continuada dos Directorate, e a o mesmo tempo privando a Terra de seu principal fornecedor de tecnologia. Vendo a clara vantagem financeira de por um fim nos pagamentos tributários à Commonwealth, o Directorate secretamente concordou e iniciou uma campanha de atraso e confusão em suas transferências de tecnologia.

Enquanto a guerra entre os Terran e os Dindrenzi se arrastava, o parceiro do Directorate Works Raptor conduziu por anos incursões secretas contra os Sorylians e Aquans, capturando inúmeros destes para testes e experimentos genéticos. Com a destruição de Dramos pelos Terrans e a chegada dos Relthoza, havia chegado a hora do Directorate emergir das sombras, e tem sido um aliado e parceiro aberto desde então. Com a formação da Aliança de Kurak, o Directorate convocou seus muitos aliados ao planeta Zenia, tão secreto que não aparece em nenhum mapa estrelar. Aqui, as potências do Reach e seus aliados iniciaram planos para destruir o poder Terran em Fathoms Reach e forçá-los de volta para o Hub.

No ataque, o Directorate teve como missão romper as fronteiras do Aquan Sebrutan e causar confusão em seu interior, atraindo assim a sua atenção e seus recursos para longe do Fathoms Reach e de seus aliados os Terrans. mas fique certo que, para onde quer que eles vão, os lucros os seguem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s